7 dicas para estudantes universitários conquistarem saúde financeira

Conquistar a saúde financeira é um objetivo importante em qualquer fase da vida. Quanto antes começar, melhor. Por isso, ter atenção às finanças é algo que deve estar no radar de qualquer estudante universitário, more ele sozinho ou não.

Ao investir em hábitos financeiros saudáveis, é possível começar a acumular riqueza mesmo nessa fase inicial da vida. E, com isso, traçar o caminho necessário para alcançar a tão sonhada segurança financeira.

Entre as dicas essenciais para finanças saudáveis estão conhecer a real situação da vida financeira, traçar objetivos e criar metas possíveis de serem realizadas. Confira, a seguir, as 7 dicas para estudantes universitários conquistarem saúde financeira.

1. Conhecer a situação das finanças

O primeiro passo para estudantes universitários conquistarem a saúde financeira é saber a real situação dos seus gastos e receitas. Nesse sentido, é importante ser honesto e saber exatamente quais são as rendas e as despesas, tanto fixas quanto variáveis.

Na parte de receitas, é preciso listar tudo o que entra na conta, como bolsa de pesquisa, estágio, mesada e outras rendas. Em gastos, entram todas as despesas, como transporte, material escolar, mensalidade da faculdade, entre outros.

Para alcançar a segurança financeira, é inegociável que as receitas sempre superem as despesas. Caso isso não aconteça, a primeira providência é ajustar os gastos e buscar novas fontes de renda para equilibrar a balança.

2. Traçar objetivos financeiros

Depois de analisar a situação financeira, chega a hora de traçar objetivos de vida. Esse é um ponto importante, afinal, fica muito mais fácil economizar quando se sabe como o dinheiro investido será usado.

Os objetivos devem ser divididos em curto, médio e longo prazo. Cursar uma pós-graduação em dois anos, por exemplo, é considerado curto prazo. Se a ideia for poupar para a aposentadoria, entra na categoria longo prazo.

Ao traçar um objetivo financeiro, é essencial não só colocar prazos para sua realização, mas também estimar quanto pretende poupar mensalmente para realizá-lo. Dessa forma, é possível acompanhar mês a mês o quanto está perto de atingir aquilo que planejou.

3. Criar metas possíveis

Após definir os objetivos de vida, o momento é de desdobrá-los em metas possíveis. Se o estudante universitário pretende cursar uma pós-graduação em até dois anos, pode começar a realização desse plano com a definição do curso. Assim, pode saber logo o valor total que terá que pagar de mensalidade. O próximo passo será definir uma quantia mensal a ser poupada para realizar o que deseja.

Ao criar metas para cada objetivo de vida, fica mais fácil conquistar tudo aquilo que sempre sonhou. No entanto, para isso se tornar uma realidade, é preciso que as metas sejam possíveis de serem realizadas. Não adianta, por exemplo, escrever que poupará R$ 1 mil por mês para uma especialização, se isso não é viável por conta da renda que recebe.

4. Fazer o controle do dinheiro

O estudante universitário precisa saber exatamente como gasta o seu dinheiro, se quer alcançar a saúde financeira. Nesse sentido, é necessário tornar o acompanhamento dos gastos um hábito. Na prática, isso quer dizer que toda e qualquer despesa, por menor que seja, deve ser registrada.

Para isso, pode-se usar um dos diversos aplicativos de controle financeiro disponíveis no mercado, uma planilha ou, até mesmo, um caderninho e uma caneta. Independentemente do método, é preciso anotar todo gasto feito. Além do valor, é preciso colocar a categoria do gasto, separando os essenciais dos não essenciais.

Esse cuidado facilitará na hora de definir quais despesas podem ser cortadas ou reduzidas. A mensalidade da faculdade, o material escolar e o transporte, por exemplo, entram como gastos essenciais. Já despesas com lazer, cuidados pessoais e compras são consideradas não essenciais e podem ser cortadas, se necessário.

Controlar o dinheiro significa não só registrar os gastos e as receitas, mas também equilibrar as despesas, quando for preciso. Caso em um mês gaste mais do que deve em livros e outros materiais, é importante que o estudante compense em outra categoria, como lazer ou delivery.

5. Evitar gastos desnecessários

Para ter saúde financeira, é preciso fugir de gastos desnecessários. Eles são mais comuns do que se imagina. É o café depois do almoço, aquele game comprado em seu pré-lançamento, os pedidos de delivery durante a semana etc.

Por mais que essas despesas ofereçam um prazer rápido, ao tornar os gastos supérfluos um hábito, pode faltar dinheiro para realizar os objetivos de vida que são realmente importantes.

Nesse sentido, é importante avaliar com atenção o orçamento e ver onde é possível cortar gastos. Reduzir as despesas da casa, buscar atividades de lazer mais baratas e evitar compras supérfluas são algumas formas de equilibrar o orçamento.

6. Buscar fontes de renda

A saúde financeira só se torna realidade quando há equilíbrio. Isso quer dizer que, se os gastos superam as receitas, há duas formas de agir. Uma é cortar as despesas. A outra é aumentar ou diversificar as fontes de renda.

A rotina de um estudante universitário é corrida, mas há algumas opções para ganhar mais enquanto está na faculdade. É possível revender itens que não usa mais, dar aulas particulares ou transformar algum hobby em trabalho para ter uma renda extra.

7. Pensar no futuro

Para conquistar saúde financeira, é preciso pensar no futuro. Para isso, evitar gastos por impulso é necessário. Uma das maneiras mais eficazes de fazer isso é investir em consórcio.

Optar por esse caminho garante que parte da renda seja aplicada todos os meses em algo que se tornará um bem, como um imóvel ou um carro. O investimento, além de seguro, oferece a chance de sorteio. Ou seja, é possível aproveitar o imóvel ou o carro antes de terminar de pagar as parcelas do consórcio.

Conquistar saúde financeira é um sonho possível. Quanto antes começar a se preocupar com a segurança nas finanças, mais fácil será alcançar a estabilidade e fazer o dinheiro trabalhar a seu favor.

Coloque em prática agora mesmo as dicas para estudantes universitários conquistarem a saúde financeira, busque sempre novas oportunidades de investimento e dê um passo importante para a prosperidade.

Gostou deste conteúdo sobre como estudantes universitários podem conquistar a saúde financeira? Então, leia também por que o consórcio é considerado um investimento!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.