Educação financeira para adolescentes: 8 dicas para colocar em prática

Parece estranho falar sobre educação financeira para adolescentes, afinal, nessa fase da vida, eles ainda dependem dos pais. No entanto, é exatamente por isso que eles já devem começar a aprender a lidar com o dinheiro, pois, dessa forma, serão consumidores conscientes no futuro.

Atualmente, é muito fácil contrair dívidas, já que ter um cartão de crédito é muito fácil e, como os jovens podem ser mais impulsivos, se não aprenderem o valor do dinheiro desde cedo, podem ter problemas para pagar suas dívidas no futuro.

Mas ensinar os filhos a lidar com as finanças é um desafio e tanto para os pais. Então, para ajudar você nessa tarefa, criamos este post com 8 dicas sobre educação financeira para adolescentes. Veja só!

1. Ofereça mesada educativa

Dar mesadas para os filhos é um hábito muito comum entre os brasileiros. Contudo, em vez de simplesmente dar o dinheiro para os filhos, experimente oferecer responsabilidades e regras.

Um pai fez sucesso na internet há alguns anos por descontar dos filhos uma certa quantia na mesada quando eles desobedeciam às regras ou não cumpriam com suas responsabilidades.

Você pode usar esse método como exemplo ou criar sua estratégia para definir o quanto seus filhos vão receber de mesada. O importante é que eles aprendam o valor do dinheiro para que gastem com consciência.

2. Ensine seus filhos a poupar

Uma parte importante da educação financeira para adolescentes é ensiná-los a poupar. Então, explique que eles devem guardar uma parte do dinheiro — pelo menos 30% ao mês ou mais. Assim, eles podem comprar algo que queiram muito em curto, médio e longo prazos.

Além disso, aprender a poupar desde cedo criará um hábito que será seguido até a idade adulta. Quando seus filhos precisarem poupar para comprar um carro ou um imóvel, por exemplo, não terão problemas.

3. Incentive a anotação dos gastos

Adolescentes são impulsivos e gastam seu dinheiro muito rápido. Na maioria das vezes, nem sequer sabem exatamente com o que gastaram. Por isso, é importante incentivar os filhos a terem um controle das receitas e das despesas. Explique para eles que cada real deve ser registrado, para que ele aprenda a administrar o montante e gastem com consciência.

O controle pode ser feito em uma agenda, bloco de anotações ou com o uso de aplicativos, como Guia Bolso e Minhas Economias. Se o adolescente já domina o computador, vale usar uma planilha também. O importante é que ele anote tudo o que gasta, mesmo que seja para comprar um chiclete.

4. Dê seu exemplo

Não adianta falar sobre educação financeira com adolescentes, se você não sabe cuidar de seu próprio dinheiro. Se as contas da casa estão sempre atrasadas, o cartão de crédito sempre com o limite estourado ou você gasta muito com coisas supérfluas, fica difícil ensinar para seus filhos sobre gestão de dinheiro.

A primeira coisa que eles vão questionar é como você pode ensinar para eles sobre finanças, se você não organiza sua própria vida financeira. Então, comece pelo exemplo: corte gastos desnecessários e tenha um controle eficiente do dinheiro da família.

5. Estimule o empreendimento

Uma excelente forma de ensinar educação financeira para adolescentes é incentivá-los a empreender. O fundador da Cacau Show começou seu negócio com 17 anos, e hoje sua marca tem unidades em todo o país. Então, se seu filho tem vontade de ganhar seu próprio dinheiro, dê total apoio.

Para isso, vale criar coisas para vender ou até mesmo fazer guloseimas, como geladinhos ou brigadeiros. Vender roupas, artigos de informática ou qualquer outro tipo de produto também é uma excelente forma de seu filho ganhar dinheiro.

Se ele tem um talento especial, como programar ou consertar computador, incentive-o a oferecer seus serviços.

6. Utilize jogos educativos

Para um adolescente, que nunca fez esforço para ter seu próprio sustento, ganhar dinheiro é muito fácil. Por isso, é comum que seu filho não tenha controle sobre seus gastos nesse período da vida. Dessa forma, é importante que você use estratégias inteligentes para que ele aprenda a administrar as finanças.

Há diversos games educativos online, porém, se você prefere a forma tradicional, pode apostar em jogos como Banco Imobiliário e Jogo da Vida. Além de ajudar os jovens a fazerem a gestão do dinheiro de forma divertida, esse tipo de estratégia é uma excelente forma de ter bons momentos em família.

7. Incentive a leitura sobre finanças

Livros também são excelentes ferramentas para ensinar sobre educação financeira para adolescentes. Então, comece dando o exemplo: comece a ler sobre o assunto, pois os jovens tendem a se espelhar nos pais. Não adianta simplesmente falar com seu filho sobre a importância dos livros, se você não tem o hábito da leitura.

Há diversos títulos disponíveis no mercado que falam sobre educação financeira. A seguir, vamos citar alguns exemplares que abordam o assunto de forma simples e objetiva:

  • Pai rico, pai pobre, de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter;
  • Os segredos da mente milionária, de T. Harv Eker;
  • Pais inteligentes enriquecem seus filhos, de Gustavo Cerbasi;
  • Educação financeira das crianças e adolescentes em função da idade, de Ricardo Ferreira;
  • O homem mais rico da babilônia, de George Samuel Clason.

8. Converse com seus filhos sobre investimento

Poupar é uma boa forma de alcançar seus objetivos, mas não é o método mais eficaz para fazer o dinheiro render do que fazer investimentos. Se você é leigo no assunto, busque informações na internet ou em livros para saber como orientar seus filhos.

Quando seu filho já tiver maturidade para entender mais sobre o assunto, fale com ele sobre as opções disponíveis, como elas funcionam e quais são os riscos de investir em determinada área.

Quanto mais cedo você começar a falar sobre educação financeira para adolescentes, melhor será para eles. Isso porque eles vão aprender a poupar e investir desde cedo e, quando se tornarem adultos, não correrão o risco de contrair dívidas.

Gostou das nossas dicas? Então, que tal aprender a incentivar os jovens a serem independentes financeiramente! Leia o artigo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.